| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Infonline Chopotó!
Desde: 13/04/2009      Publicadas: 92      Atualização: 15/11/2011

Capa |  Artesanatos e outras artes  |  Cadastramento de notícias  |  Cipotânea - Fatos & Fotos  |  Congada  |  Descobertas  |  economia  |  Escolas  |  Espaço e ideias  |  fatos & contos  |  História da Regiäo Xopotó  |  Mande sua notícia  |  Política e Projetos!  |  Reconhecimentos geografia etcs


 fatos & contos

  18/06/2009
  0 comentário(s)


A cipotaneana aposentada B. Francisca relata sobre a década de quarenta e cinqüenta na cidade, vale a pena conferir e recordar.

Com prazer falamos aqui como eram as escolas e o tempo de namoro na década de 50 e 60 na regiäo.

Meu tempo de infancia-

Aos 7 anos de idade eu entrei na escola: foi assim: A professora era quase nossa vizinha, um dia ela foi passear em nossa casa e eu disse para ela que queria ir à escola.
Ela respondeu que podia e falou o dia que eu podia ir. E, eu, sem nunca ter visto uma sala de aula, fui com outras criancas vizinhas maiores. Era uma unica professora para dar aula para primeira, segunda e terceira series juntas.

Chegei na escola levando um livro velho emprestado, a professora comecou me ensinando ler as letras do alfabeto. As aulas comecavam as 10 horas da manha e terminava as 2 horas da tarde. Dentro deste horário talvez a gente tomava água, isto è, quando o aluno nao era muito timidoi e tinha coragem de pedir a professora para ir lá no brejo tomar água.

Ao término da aula, deste primeiro dia, eu já conhecia todas as letras, e ai fui, com um mes eu já sabia ler, escrever e contar.
No final do ano fui promovida p ara o segundo ano com a nota "10" que era a maior da epoca.
Em todos os finais de ano a professora fazia festa para os alunos, sendo assim o exame final, ou melhor, a avaliacao final da aprendizagem.
Aconteceu, que neste dia eu amanheci doente, com febre, a minha irma me levou a escola carregada nos bracos, eu li a licao diante de alguns homens, a mando da prefeitura de Alto Rio Doce, pois, nesta época, Cipotanea pertencia a prefeitura de Alto Rio Doce.

Fiz continhas no quadro, recitei poesias, apesar de estar tremendo de febre, mas, eu gostei, porque foi ai que eu fui calcada com umas sandalinhas, porque estava doente.

Entre todas as alunas eu era a menor, ao termino do recreio, todos os dias, a professora mandava que fizessemos duas filas, uma dos meninos e outra das meninas, para cantarmos o Hino Nacional. Comecava a fila com os alunos menores na frente, eu era sempre a primeira da fila.
Durante o recreio todos os dias, a gente brincava muito, porque naquele tempo nao havia merenda nas escolas, a nao ser que cada um levasse a sua, mas isto nao acontecia com todos.
TEMPO DE JUVENTUDE

Este para mim, nao foi o melhor, nessa epoca, na decade de 50 pra 60, os pais tinham o costume de pensar que as filhas deveriam se casar antes dos 20 anos de idade, era o costume da epoca em gera. Muitas mocas se casavam até mesmo, sem conhecer o noivo direito, isto è, sem namorar. Quando os rapazes iam passear em nossas casas, eram nossos pais queu ficavam na sal, conversando com eles, a gente ia lá de vez em quando. Aquelas mocas mais safadinhas, costumavam marcar encontros por recadinhos, nas casas de alguns parentes, mas eu nunca tive esta oportunidade. As vezes, aproveitava uma escapadinha, indo a missa ou em algumas rezas, com pessoas de fora, mas foi tao poucas vezes que até pode contar. Os casamentos eram mais arranjados por alguns parentes, ou vizinhos, que diziam: fulano está bom para casar com fulana e vice-versa. Iam colocando as qualidade ou os defeitos, iam incentivando as mocinhas, que também nem todoas tinham oportunidades para namorar.


Tinhamos uma brincadeira que era chamada de: (Margarida) comecava assim: as meninas maiores me colocava no centro, ( eu era a Margarida) e todas se colocavam em minha volta, de modo que ninguem me via, as meninas eras as pedras do muro que nao deixava ninguem ver a: (Margarida).
Ficava uma menina andando em volta e cantava assim:
(Quero ver a Margarida, olê, olê, olá, quero ver a Margarida, olê seus cavalheiros).
As meninas que estavam me protegendo respondia assim:
(Mas o muro è muito alto, olê, olê, olá, mas o muro è muito alto, olê seus cavalheiros).
A menina que estava de fora tirava uma das meninas que estava protegendo a (Margarida) e cantava:
(Tirei uma pedra, olê, olê, olá, tirei uma pedra olê seus cavalheiros).
As outras respondiam:
cuma pedra só na abate, olê, olê, olá, uma pedra só nao abate, olê seus cavalheiros.)
E assim iam tirando duas, tres, até que a ( Margarida) aparecesse e cantavam juntas:
(Margarida apareceu, olê, olê, olá, Margarida apareceu olê seus cavalheiros.)
E todas juntas me levantavam para que eu batesse palmas no ar, e cantavam juntas:
( vamos fazer a festa dela, olê, olê, olá, vamos fazer a festa dela olê seus cavalheiros.)

Tinhamos também uma outra brincadeira que era assim: uma menina maior ficava sentada com todas as meninas juntas, esta era a rica. Outra menina também maior ficava sentada sozinha, era pobre. A pobre cantava assim:
(Sou pobre, pobre sou, vou me embora, vou me embora; Soui pobre, pobre sou, vou me embora daqui.)
A rica cantava assim :
(Sou rica, rica sou, vou me embora, vou me embora; sou rica, rica sou, vou me embora daqui.)
A pobre pedia:
(Me dá uma menina, vou me embora, vou me embora; Me dá uma menina, vou me embora daqui.)
A rica perguntava, qual a menina que ela queria e qual o oficio que daria a menina. A pobre respondia: dizendo o nome de uma menina e dava qualquer um tipo de oficio. A rica respondia se gostava oui nao do oficio. E assim as meninas iam passando para o outro lado, até que a pobre ficasse rica e a rica ficasse pobre.

Ainda tinha vários outros tipos de brincadeira como:
(Brincar de roda)
(Pular corda)
(Brincar de esconder, etc.)

Esta única professora além de ensinar muitos alunos, sozinha, ensinava também as meninas algumas atividades como: bordar, fazer sapatinhos, palitozinhos, bainhas, etc.








Capa |  Artesanatos e outras artes  |  Cadastramento de notícias  |  Cipotânea - Fatos & Fotos  |  Congada  |  Descobertas  |  economia  |  Escolas  |  Espaço e ideias  |  fatos & contos  |  História da Regiäo Xopotó  |  Mande sua notícia  |  Política e Projetos!  |  Reconhecimentos geografia etcs
Busca em

  
92 Notícias